Lionel Bonaventure/AFP
Lionel Bonaventure/AFP

Arthur Zanetti treina com a seleção brasileira na expectativa de disputar o Pan

Após a disputa no Rio de Janeiro, ginasta voltará suas atenções para os Jogos Olímpicos de Tóquio

Redação, Estadão Conteúdo

17 de maio de 2021 | 15h00

O ginasta Arthur Zanetti, dono de duas medalhas olímpicas (ouro em Londres-2012 e prata no Rio-2016) e campeão mundial nas argolas, voltou ao Rio de Janeiro para mais um período de treinamento com a seleção brasileira masculina de ginástica artística, preparatório aos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, a partir desta segunda-feira.

"Mais um camping, o quarto do ano com a seleção brasileira, depois de passar 10 dias trabalhando em São Caetano, e agora com um protocolo de competição para o Pan-Americano. Temos de fazer um período de quarentena, de duas semanas, no Rio de Janeiro, para depois disputar o Pan - serão sete atletas, os cinco que vão competir e mais dois reservas. Ainda estamos esperando a convocação oficial da equipe por parte da comissão técnica, mas teremos avaliações e isso sempre é importante", disse Zanetti.

O técnico Marcos Goto ainda não anunciou a convocação da seleção brasileira para o Campeonato Pan-Americano de Ginástica Artística que será realizado na Arena Carioca, no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, de 4 a 6 de junho - duas vagas olímpicas estarão em disputa em cada gênero (feminino e masculino), pelo resultado do individual geral e com limite de uma vaga por país.

Confiante de que estará na equipe brasileira que disputa o Pan, Zanetti observou que vai ser a única competição antes dos Jogos Olímpicos (a seleção masculina assegurou a sua vaga no Mundial de Stuttgart-2019, na Alemanha). E a primeira desde março de 2020, por causa da pandemia da covid-19 - estava disputando a etapa da Copa do Mundo de Baku, no Azerbeijão, quando a competição foi interrompida no meio (no dia 14/3/2020) e teve de voltar para casa.

"Uma oportunidade para reproduzir tudo o que estamos fazendo no treinamento. É o momento de estar bem concentrado, de curtir também a competição, e avaliar o que precisa melhorar ainda para as Olimpíadas", comentou o ginasta.

Zanetti ficou feliz com o anúncio feito pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) de que os atletas serão vacinados contra a covid-19. "Acho que se tivermos vacinados vamos conseguir viajar um pouco mais tranquilos - mesmo sabendo que não podemos relaxar e temos de seguir todo o protocolo, com o uso de máscara e distanciamento. Mas é uma segurança a mais para todo mundo. É importante viajar com segurança", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.