Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Atleta de 53 anos sai da prisão e irá aos Jogos de Pequim

Haile Satain deixa cadeia na Etiópia e poderá viajar para a China, onde representará Israel nas Olimpíadas

EFE,

25 de julho de 2008 | 17h42

O maratonista etíope Haile Satain, de 53 anos, foi libertado nesta sexta-feira da prisão no seu país natal e vai disputar os Jogos Olímpicos de Pequim, competição em que representará Israel.Satain foi acusado de roubo por um amigo, mas um juiz rejeitou as acusações na última quinta-feira. Desta forma, o atleta poderá seguir com os treinos na Etiópia até 8 de agosto e, em seguida, viajará para a capital chinesa."Usei esta tática antes dos Jogos de Atenas e do Mundial. Como funcionou bem, não vejo motivo para mudar", disse.Satain foi detido esta semana no local onde fazia seus treinamentos e, na seqüência, foi transferido para a cidade de Gondar, no norte da Etiópia. A prisão fez com que Israel iniciasse uma intensa atividade diplomática para conseguir a liberação do maratonista.No entanto, esta não foi a primeira vez que o atleta foi para trás das grades na Etiópia. Há seis meses, ele se preparava para uma maratona quando um conhecido o denunciou pelo não-pagamento de uma dívida. Naquela oportunidade, o maratonista foi liberado após uma intervenção do Ministério de Relações Exteriores de Israel.Satain será um dos atletas mais velhos em Pequim. Apesar de seu passaporte indicar que sua idade é 53 anos, ele diz ter cinco a menos.O maratonista foi um dos 14 mil judeus etíopes enviados a Israel em 1991, durante uma operação secreta do Exército israelense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.