Atletas chineses não se incomodam com protestos

Os protestos durante a passagem da tochaolímpica por algumas cidades não afetaram as preparações deatletas chineses para os Jogos de Pequim, disse uma autoridadedos esportes chineses nesta sexta-feira. Manifestações contra a repressão da China aos protestostibetanos interromperam o caminho da tocha olímpica na Europa enos Estados Unidos. "Isso não causa o menor impacto nos atletas chineses que sepreparam para as Olimpíadas", disse o vice-ministro dosEsportes, Cui Dalin, em uma coletiva de imprensa. Zheng Jie, tenista que já venceu dois torneios Grand Slamem duplas com sua compatriota Yan Zi, disse que atletaschineses estavam cientes dos protestos. Mas acrescentou: "Não é aceitável, e é algo que nãoqueremos ver. Acredito que os atletas não têm nada a ver com apolítica." A capitã do time feminino de handebol Liu Yun afirmou queos atletas, reunidos em campos de treinamento, preferem focarnos Jogos de agosto. "Tudo o que queremos e o que precisamos é aproveitar asOlimpíadas, aproveitar cada momento das Olimpíadas", disse. (Reportagem de Liu Zhen)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.