Atletas franceses não poderão usar emblema em Pequim

Atletas franceses foram alertados paranão usar um emblema com a inscrição "por um mundo melhor" nacerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto,informou nesta terça-feira o Comitê Olímpico Francês. O emblema, com os anéis olímpicos, foi usado por atletasfranceses durante a conturbada passagem da tocha olímpica porParis, no dia 7 de abril. O bicampeão olímpico de judô David Douillet, opresidente-adjunto da comissão de atletas do Comitê OlímpicoFrancês (CNOSF, na sigla em francês), disse que os atletasfranceses também pretendiam usar o emblema na cerimônia deabertura. Mas o presidente da entidade, Henri Serandou, garantiu quenão será utilizado durante os Jogos. "Você não pode usar um símbolo por uma causa ou outra",disse Serandou ao canal de TV francês L'Equipe TV. "Vamos respeitar o caráter olímpico que limita qualquerexpressão durante a competição e as cerimônia de abertura eencerramento." O ministro de Esportes da França, Bernard Laporte, disseque a decisão de proibir o uso do emblema foi tomado peloComitê Olímpico Internacional (COI). "Eu lamento que eles não possam usar o emblema", disseLaporte à rádio francesa Radio Classique. "É um pedido do COI.Eles são um organização particular, eles decidiram", afirmou. "Não acho que o emblema seja agressivo", acrescentouLaporte. "Não era um ataque à China." Douillet tinha um encontro previsto com o presidentefrancês, Nicolas Sarkozy, ainda nesta terça-feira. A repressão da China a protestos no Tibet provocou umdebate entre atletas se eles devem ou não usar os Jogos parafazer demonstrações a favor dos direitos humanos. O revezamento da tocha olímpica pelas ruas de Paris foiinterrompido após milhares de manifestantes pró-Tibet teremforçado os organizados a apagarem a chama por motivos desegurança. (Reportagem de Patrick Vignal)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.