Pilar Olivares/Reuters
Pilar Olivares/Reuters

Atletas paralímpicos elogiam infraestrutura em evento-teste no Rio

Brasileiros da canoagem competiram na Lagoa Rodrigo de Freitas

IDIANA TOMAZELLI, O Estado de S. Paulo

06 de setembro de 2015 | 15h29

A acessibilidade da infraestrutura do evento-teste da canoagem na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio, foi elogiada pelos atletas paralímpicos brasileiros, únicos que faturaram medalhas para o País na competição, que termina neste domingo. O maior problema, segundo eles, ficou mesmo na água, devido à quantidade de algas nas raias. As plantas travam os remos dos atletas e podem tirar milésimos decisivos em uma prova.

"O que me preocupava muito no começo era a questão de acessibilidade, mas não tive problema nenhum. Foi tudo muito bem feito, com muita preocupação. Há banheiros adaptados, o píer, se é dez centímetros mais alto fica difícil entrar no barco, mas não tive nenhum problema em relação a isso", contou Fernando Fernandes, que faturou a medalha de ouro nos 200m KL1 masculino.

Fernando Rufino, medalha de bronze nos 200m KL2 masculino, também elogiou a infraestrutura. "Foi um espetáculo, e nos Jogos estará melhor ainda", disse. "Único problema, que foi visível a todos, é a questão das algas na água. É algo que pode tirar uma medalha", ponderou Fernandes.

O atleta, que no último sábado quase caiu do barco após travar em algumas algas, disse não ter enfrentado dificuldades neste domingo, na final. "Mas esse é o problema, pode acontecer e pode não acontecer. E não deve", afirmou ele, destacando a importância da prevenção para os Jogos Olímpicos 2016.

Neste domingo, o gerente da canoagem no Comitê Rio-2016, Sebastián Cuattrin afirmou que o problema está na mira da autoridade. "Existem alternativas sendo pensadas, planos sendo implementados, temos que aguardar o processo", disse, atribuindo o problema às elevadas temperaturas em pleno inverno carioca, que facilitam a proliferação das plantas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.