Atletas suspeitos farão exame para confirmar sexo em Pequim

Este tipo de exame, já foi abandonado pelo Comitê Olimpico Internacional, é comum em competições na Ásia

EFE,

27 de julho de 2008 | 10h51

Autoridades de Pequim anunciaram neste domingo a instalação de um laboratório em um dos hospitais da cidade, que ficará encarregado de fazer testes de gênero em atletas suspeitos.Os atletas suspeitos serão submetidos a exames de sangue, a partir dos quais terão hormônios, genes e cromossomos analisados. Três dias depois, os resultados serão liberados, destacou Tian Qinjie, do Hospital Peking Union Medical College.Os casos em que um atleta de um sexo compete em modalidades do outro gênero - geralmente homens em provas de mulheres - são muito raros.O primeiro caso com estas características na história do esporte aconteceu em 1967, quando a atleta polonesa Ewa Klobukkowska, parte da equipe ganhadora do ouro no revezamento 4x100 em Tóquio-1964, foi reprovada nos testes de gênero, razão pela qual foi banida do esporte profissional.Os testes de gênero foram abandonados pelo Comitê Olímpico Internacional, mas continuam sendo efetuados em competições esportivas na Ásia.Em 2006, uma atleta indiana perdeu sua medalha de prata nos 800 metros dos Jogos Asiático de Doha ao ser pega no exame.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.