Reuters/Andrew Boyers
Reuters/Andrew Boyers

Australiano termina na frente no primeiro dia do golfe no Rio; brasileiro é 34º

Quinta-feira marcou a volta da modalidade aos Jogos Olímpicos

Estadão Conteúdo

11 de agosto de 2016 | 16h53

Depois de 112 anos de ausência no programa olímpico, o golfe viveu o início de disputa nos Jogos do Rio nesta quinta-feira. E quem se aproveitou foi o australiano Marcus Fraser, que conseguiu um ótimo desempenho e fechou este primeiro dia na liderança isolada.

A quinta-feira marcou a volta do golfe à Olimpíada, já que a modalidade não era disputada desde 1904, em Saint Louis, nos Estados Unidos. E quem fez bonito foi mesmo Fraser, que terminou o dia com 63 tacadas, oito abaixo do par. O canadense Graham Delaet e o sueco Henrik Stenson terminaram empatados na segunda posição, com 66 tacadas, cinco abaixo do par.

Responsável pela primeira tacada do golfe neste retorno ao programa olímpico, o brasileiro Adilson da Silva terminou o primeiro dia apenas na 34.ª posição entre os 60 competidores, empatado com outros sete golfistas. Ele completou o percurso com 72 tacadas, uma acima do par.

O britânico Justin Rose ficou só na quarta posição empatado com outros quatro adversários, mas foi um dos grandes destaques deste primeiro dia. Isso porque se tornou apenas o primeiro golfista na história da Olimpíada a conseguir um hole-in-one, que é quando o atleta acerta a bola no buraco com apenas uma tacada.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.