André Penner|AP
André Penner|AP

Barcelona diz que CBF aceitou decisão de ter Neymar só nos Jogos

Dunga queria contar com seu principal jogador também na Copa América Centenário, que acontece em junho

Estadão Conteúdo

20 de abril de 2016 | 19h18

A CBF confirmou na noite desta quarta-feira que Neymar disputará somente os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto. O atacante, assim, está fora da Copa América Centenário, que será realizada entre 3 e 26 de junho, nos Estados Unidos. Em comunicado, a entidade corroborou nota divulgada mais cedo pelo Barcelona, que informara sobre a decisão de liberar o atacante apenas para a Olimpíada. "A Confederação Brasileira de Futebol confirma que o atacante Neymar Jr. disputará apenas os Jogos Olímpicos Rio-2016. A CBF, via seu Departamento de Seleções, propôs alternativas para contar com o atleta também na Copa América Centenário, mas compreendeu as alegações de seu clube para a não-liberação", disse a CBF, em nota.

No fim da tarde, o clube espanhol anunciara que a CBF havia aceitado proposta para que Neymar jogasse apenas no Rio. "O Barcelona agradece à Confederação Brasileira de Futebol e ao seu presidente, Marco Polo Del Nero, por terem aceitado a proposta do clube para que o jogador Neymar só jogue a Olimpíada do Rio de Janeiro", afirmara o clube catalão.

Com estas declarações, o Barcelona encerrou de vez uma queda de braço com a CBF que já durava meses. A entidade brasileira queria contar com Neymar tanto na Copa América Centenário quanto na Olimpíada. Mas o clube espanhol afirmara diversas vezes que pretendia liberar o atleta para apenas uma destas duas competições.

Em razão da resistência do Barcelona, a CBF havia apresentado uma proposta em que planejava a participação de Neymar nas duas competições de forma a poupar o jogador de algumas fases de preparação. Uma das ideias seria contar com o atacante somente a partir das quartas de final da Copa América Centenário. Pelas contas da CBF, Neymar poderia ter até 22 dias de férias, conforme este planejamento. A falta de descanso para o atleta era uma das maiores preocupações do clube espanhol. Para minimizar este receio do Barça, Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções da CBF, e o técnico Dunga chegaram a viajar até a Espanha para se reunir com a diretoria do Barcelona. O encontro, contudo, não surtiu efeito.

Nas últimas semanas, a comissão técnica até pediu para Neymar pressionar a direção do clube numa tentativa final de obter sua liberação para as duas competições. O atacante também não teve sucesso. "A CBF agradece o esforço do jogador em ter pretendido disputar as duas competições", disse a entidade, nesta quarta-feira.

Pelas regras da Fifa, o Barcelona é obrigado a liberar Neymar para a Copa América, porque o torneio é disputado em datas Fifa - coincide com a realização da Eurocopa. Para a Olimpíada só há obrigatoriedade para liberar jogadores com menos de 23 anos. Neymar, com 24, poderia ser vetado por seu clube, portanto. Mas Dunga já afirmara que preferia a participação de Neymar nos Jogos Olímpicos caso fosse necessário optar por uma ou outra competição. O fato de competir em casa e a busca pela almejada medalha de ouro seriam as principais motivações do treinador para escolher o Rio-2016, em detrimento da Copa América Centenário. Por essa razão, a CBF chegou ao acordo com o Barcelona para contar com o atleta no Rio, em agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.