AP
AP

Boa campanha no Rio-2016 vem custando caro a Honduras

Enquanto jogadores faziam festa, administradores da Federação faziam contas

Almir Leite - Enviado especial ao Rio, O Estado de S.Paulo

17 Agosto 2016 | 05h00

Pelo menos US$ 7.250. Esse é o valor da despesa extra que a federação de Honduras teve por causa da classificação da seleção para a semifinal do torneio masculino de futebol da Olimpíada. Ou melhor, da não desclassificação na primeira fase. É que os cartolas não acreditavam numa boa campanha e compraram passagens de volta para o fim da primeira. Foram obrigados a remarcá-las.

O retorno da delegação hondurenha estava programado para 12 de agosto, dois dias depois do jogo com a Argentina, realizado no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A seleção voltaria para o Rio e em seguida para casa. Mas, com o empate por 1 a 1, a seleção da América Central chegou a quatro pontos no Grupo D e tirou o segundo lugar dos "hermanos'' no saldo de gols. Isso prolongou a estadia dos hondurenhos no Brasil.

Enquanto jogadores e comissão técnica faziam festa, os administradores da Federação Autônoma de Futebol de Honduras (Fenafuth) faziam contas. Calculavam o valor do “prejuízo'' com a classificação inesperada.

Como a delegação tem 29 pessoas entre jogadores e membros da comissão técnica e dirigentes e a companhia aérea está cobrando US$ 250 por remarcação, a conta ficou nos US$ 7.250 (R$ 23.113) . "Com a classificação, acaba não sendo um gasto e sim um investimento na boa campanha da seleção'', conformou-se o administrador da federação, Gerardo Ramos, agora esperançoso da conquista de uma medalha.

Principalmente depois que Honduras despachou a Coreia do Sul nas quartas de final. Assim, mesmo que perca para o Brail hoje, vai brigar pelo bronze no sábado, no Mineirão. A nova data do retorno a Tegucigualpa, e a consequente remarcação das medalhas, ainda não definida. Mas deverá ocorrer na próxima segunda-feira.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.