Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Bolt se poupa e avança com quarto melhor tempo nos 100 metros

Jamaicano não tem dificuldades para cravar 10s07

Gonçalo Junior e Nathalia Garcia - Enviados especiais ao Rio, O Estado de S. Paulo

13 Agosto 2016 | 13h15

O primeiro passo do jamaicano Usain Bolt em direção ao tricampeonato olímpico nos 100 metros rasos foi dado neste sábado. Na fase classificatória, o astro cravou 10s07, liderou uma das oito baterias e avançou com a quarta melhor marca para a semifinal dos Jogos Olímpicos. Mas ele não venceu o duelo particular com Justin Gatlin, dos Estados Unidos. Ainda assim, superou a desconfiança sobre sua condição física tranquilamente e voltará a correr neste domingo, às 21 horas.

Recebido com empolgação pelo público, Bolt entrou fazendo sinal para a torcida. Na raia 6, fez ajustes no bloco de saída e manteve a concentração até largar em disparada. Passou as mãos na cabeça e no rosto, só então abriu um sorriso. "Bolt, Bolt, Bolt", gritavam os torcedores. Após pedir silêncio, abaixou-se para a largada e fez o sinal da cruz. Não teve dificuldade, ficou nítido que se poupou no fim, chegou até a olhar para o lado na hora de cruzar a linha de chegada.

O norte-americano Justin Gatlin foi o primeiro astro da prova mais nobre do atletismo a se apresentar e sobrou diante dos rivais, garantindo-se na semifinal com 10s01, o melhor tempo da fase preliminar. Yohan Blake, da Jamaica, não mostrou todo os seu potencial (10s11) e fez o suficiente para conseguir a liderança de sua bateria. Após a prova, abaixou-se na pista e rezou.

Já o francês Jimmy Vicaut, que tinha a 3ª melhor marca do ano, decepcionou e acabou avançando apenas com 10s19 depois de terminar em 4º lugar em sua vez. As surpresas ficaram por conta de Ben Youssef Meité, da Costa do Marfim, com 10s03, e de Andre de Grasse, do Canadá, com 10s04, que avançaram em segundo e terceiro, respectivamente.

O jamaicano Nickel Ashmeade ficou com a segunda vaga direta da sua bateria (10s13), atrás do chinês Zhenye Xie (10s08). E a Jamaica, celeiro de velocistas, tem mais um representante nas semifinais. Naturalizado pelo Bahrein, Kemerley Brown também avançou para a próxima fase ao registrar 10s13 no cronômetro.

Detentor de seis medalhas olímpicas de ouro, Bolt não chegou à Olimpíada como o homem mais rápido da temporada e sua condição física preocupava. No papel, via os norte-americanos Justin Gatlin e Trayvon Bromell e o francês Jimmy Vicaut à frente. Sua preparação para os Jogos Olímpicos foi atrapalhada por uma contusão na coxa esquerda sofrida na seletiva jamaicana de atletismo, mas isso parece ter ficado no passado.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.