Marko Djurica| Reuters
Marko Djurica| Reuters

Brasil cai para a França, perde 4ª seguida e está eliminado no basquete feminino

Seleção fica com a última colocação do Grupo A

Estadão Conteúdo

11 Agosto 2016 | 17h19

A seleção brasileira feminina de basquete está fora da disputa por medalhas na Olimpíada do Rio. Com um desempenho decepcionante, sofreu sua quarta derrota em quatro partidas nesta quinta-feira, desta vez para a França, por 74 a 64, e selou a eliminação ainda na fase de grupos.

Com o resultado, o Brasil fica na última colocação do Grupo A, com quatro pontos, e apenas cumprirá tabela diante da Turquia, sábado às 15h30. Por outro lado, a França somou sua terceira vitória em quatro partidas e se afirmou como uma das candidatas a medalha. No sábado, encara o Japão às 17h45.

A queda na primeira fase deflagra a crise da modalidade no Brasil. De medalha de prata em Atlanta, em 1996, passando pelo bronze em Sydney-2000 e o quarto lugar em Atenas-2004, o basquete feminino vem caindo a cada ano até o fundo do poço alcançado agora no Rio, onde mesmo diante de sua torcida, sequer conseguiu vencer uma partida até o momento.

O pouco investimento, a desorganização da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) e o desentendimento da entidade com os poucos clubes que ainda apostam no basquete feminino são os maiores motivos para a crise na modalidade. Vale lembrar que este ano somente seis equipes disputaram a Liga de Basquete Feminino, o campeonato nacional.

E o resultado de toda essa crise ficou visível em quadra mais uma vez nesta quinta-feira. Depois de um primeiro quarto bom, no qual manteve o equilíbrio, a seleção marcou apenas nove pontos no segundo e viu a França abrir vantagem. O desespero pela necessidade da vitória só jogou contra, e no segundo tempo, a seleção europeia soube se aproveitar disso para vencer sem maiores dificuldades.

Apesar da derrota, Damiris deixou a quadra como maior cestinha da partida, com 21 pontos. Ainda pelo lado brasileiro, destaque para os 16 pontos de Clarissa e os 12 de Érika. Pela França, Gaelle Skrella terminou com 18 pontos e Sandrine Gruda marcou 17.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.