Brasil ganha da Bélgica - 3 a 0 - e fica com bronze no futebol

Dois gols do artilheiro Jô garantem a medalha na despedida do time de Dunga, que vai ao pódio em Pequim

Redação

22 de agosto de 2008 | 09h51

Sem sustos e sem muito esforço, nem futebol brilhante, mas para o gasto. Assim se resume a vitória do Brasil por 3 a 0 sobre a Bélgica na noite desta sexta-feira (manhã no Brasil), garantindo o bronze do torneio masculino da Olimpíada de Pequim. Agora, o time vai para Pequim para receber a medalha neste sábado, após a final entre Nigéria x Argentina.Veja também: Ronaldinho e Dunga pedem valorização da medalha de bronzeA campanha brasileira na Olimpíada de PequimO pódio será o último momento com alguma alegria para este grupo. Depois, problemas a resolver. A conquista da medalha fecha mais uma campanha que soa como decepcionante, já que o time não conseguiu o sonhado e ainda inédito título de campeão. Perdeu apenas uma partida em seis disputadas, justamente a da semifinal.O técnico Dunga, mesmo com o bronze - que ele junta à prata que conquistou na Olimpíada de Los Angeles de 1984 como jogador - segue ameaçado de demissão, mas terá de voltar a se preocupar com a seleção principal, que faz dois jogos pelas Eliminatórias da Copa neste começo de setembro.A situação dos jogadores não é muito diferente. Alguns foram muito criticados e não devem ter chance tão cedo no time. No último jogo, numa tentativa de apagar a má imagem e, também, pela falta de pressão associada à melhor qualidade técnica em relação ao time europeu, a seleção brasileira olímpica jogou bem. Mas sem brilhantismo. Muitos toques e poucas jogadas de infiltração, com tabelas. Pode-se dizer que o time mereceu o placar. E só.Os momentos a registrar são os gols, ambos no primeiro tempo. O primeiro saiu aos 26 minutos: Rafinha foi lançado no fundo e cruzou para a marca do pênalti, onde Diego chutou junto com um marcador, cruzado, de primeira mas fraco, só que o suficiente para entrar no gol, passando por baixo de Bailly.Já o segundo gol do time brasileiro foi aos 43 minutos, quando o time estava mais no ritmo de esperar o fim da etapa, mas deu tudo certo: Ronaldinho lançou Ramires na direita, que chutou forte, mas o goleiro conseguiu defender. A bola, porém, desviou e subiu e Jô, de cabeça e quase dentro do gol, só a colocou dentro da rede. No final do segundo tempo, Jô foi lançado, ganhou do zagueiro na corrida e marcou o terceiro gol da partida, fechando a vitória.Esta é a quarta medalha na história do futebol. O Brasil ganhou prata nos EUA em 84 e em Seul, Coréia do Sul, em 1988, e outro bronze na Olimpíada de 1996, em Atlanta. A chance do ouro fica - ou não, depende da Fifa e do Comitê Olímpico Internacional - para Londres 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.