Brasil leva prata e bronze nos 100 metros T11

Terezinha Guilhermina chega em segundo lugar na final em Pequim; Ádria Santos termina em terceiro

Redação,

09 de setembro de 2008 | 01h12

O Brasil conquistou suas primeiras medalhas no atletismo nos Jogos Paraolímpicos de Pequim. Nesta terça-feira, Terezinha Guilhermina conquistou a prata na final dos 100 metros rasos feminino na classe T11 (atletas com deficiência visual), em prova realizada no Ninho de Pássaro.   Veja também:Números da história do Brasil na Paraolimpíada   De quebra, o pódio dos 100 metros teve dobradinha verde-e-amarela. Ádria Santos chegou em terceiro lugar. O ouro foi para a chinesa Wu Chunmiao, que estabeleceu o novo recorde paraolímpico com 12s31.   O tempo de Terezinha foi de 12s40. A brasileira é dona do recorde mundial, de 12s27, registrada no ano passado, em São Paulo.   "Na minha primeira prova em Pequim já ganhei a prata", disse Terezinha ao SporTV. "A expectativa é de melhorar. Pela falta de apoio, é muito difícil chegar aqui. Quero que todos torçam pela gente."   Adria Santos, que estreou nos Jogos com 14 anos (edição de Seul, em 1988), é a maior medalhista brasileira na Paraolimpíada - com o bronze desta terça-feira, ela agora soma 4 ouros, 8 pratas e 1 bronze.   "Apesar do bronze, essa medalha significa um ouro", explicou Adria. "Foi uma prova muito forte, bem disputado do primeiro ao quarto lugar. Estou muito feliz e quero agradecer aos brasileiros que torcem pela gente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.