Luis Eduardo Noriega|EFE
Luis Eduardo Noriega|EFE

Brasil perde bronze na Copa do Mundo de Tiro com Arco

Marcus Vinicius e Ane Marcelle perderam para Taiwan

Agência Estado, Estadão Conteúdo

15 de maio de 2016 | 21h05

Dois anos depois de conquistar uma medalha histórica, o tiro com arco do Brasil não conseguiu repetir o feito. Marcus Vinicius D'Almeida e Ane Marcelle foram derrotados por dois atletas do Taiwan neste domingo e ficaram em quarto lugar nas duplas mistas na etapa de Medellín (Colômbia) da Copa do Mundo de Tiro com Arco.

Tanto Marcus Vinicius quanto Ane Marcelle estão garantidos no Rio-2016. Os dois lideraram a seletiva nacional e estão entre os oito convocados (quatro de cada gênero) para a Olimpíada. Um homem e uma mulher, entretanto, ficarão como reservas.

Em 2014, o Brasil ganhou o bronze em duplas mistas em Medellín, medalha até então inédita para o tiro com arco brasileiro, obtida por Marcus Vinicius e Sarah Nikitin. A competição de duplas mistas não é disputada na Olimpíada. Mas, nas etapas de Copa do Mundo, serve para medir a força do país na modalidade, reunindo o melhor atirador homem e a melhor mulher.

Na chave individual, Marcus Vinicius fez 655 na fase de classificação em Medellín, passando ao mata-mata em 35.º. Nas eliminatórias, caiu uma fase antes das oitavas de final, para o sul-coreano Kun Bonchan, que depois foi bronze. Ane Marcelle foi ainda melhor. Ela avançou em 24.º e só caiu frente à também canadense Georcy Picard, já nas oitavas de final.

Sarah Nikitin, Michelle Acquesta, Marina Canetta, Marcelo Costa, Daniel Xavier e Bernardo Oliveira pararam logo na primeira rodada eliminatória. Todos estão entre os oito convocados para a Olimpíada. Michelle, chamada apesar de ser só oitava na seletiva nacional, foi só 53.ª entre 58 competidoras na fase de classificação na Colômbia, com resultado expressivamente aquém de Ane Marcelle e Sarah.

O Brasil ainda competiu na chave por equipes, que também consta no programa olímpico. Entre as mulheres, ficou em 11.º na fase de classificação e perdeu do Japão na primeira rodada eliminatória, na flecha de desempate. No masculino, foi 14.º, também pegou o Japão, mas perdeu por 5 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.