Andre Penner / AP
Andre Penner / AP

Brasil sobe no quadro de medalhas e já tem mais duas conquistas asseguradas no boxe e vôlei feminino

Já é a melhor campanha do país na história dos Jogos Olímpicos

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2021 | 14h29

O Brasil teve suas conquistas de medalhas mais saborosas dos Jogos Olímpicos de Tóquio na madrugada deste sábado. Foram três ouros. Da apresentação de Isaquias Queiroz na canoagem, passando pelo boxe de Hebert Conceição e chegando ao bi do futebol diante da Espanha. Que dia no Japão para os brasileiros. As conquistas fizeram o país subir no quadro de medalhas, igualando a quantidade de medalhas de ouro obtidas nos Jogos do Rio, em 2016, quando o Time Brasil havia batido seu recorde. São sete pódios no lugar mais alto, o que leva o Brasil para a 12ª colocação na classificação geral. Ao todo, o país tem 19 medalhas. 

Os números atuais do quadro são parecidos aos do Rio, tanto na conquista dos ouros quanto da quantidade geral, mas isso vai mudar. O Brasil já tem prata assegurada no boxe com Bia Ferreira e no vôlei feminino de quadra. Essas pratas podem virar ouro na madrugada de domingo. Então, de qualquer forma, o Time Brasil já bateu seu recorde de conquistas. São 21 medalhas asseguradas, só a cor dessas duas últimas é que pode mudar. Pode ter mais surpresas por aí.

São recordes atrás de recordes. Há um outro que pode ainda aumentar, o das mulheres em pódios. O Brasil superou as sete conquistas da edição de Pequim, em 2008. Poderia ser mais. Em algumas modalidades, o país bateu na trave com atletas e times de qualidade, como Gabriel Medina, o time de vôlei masculino de quadra e ainda as duplas de vôlei de praia, as meninas do skate, os meninos, os meninos da ginástica, Érica Sena da marcha atlética... são todos atletas que poderiam voltar para o Brasil com medalha nas mãos. Ficar entre os dez primeiros é uma possibilidade.

A China lidera o quadro de medalhas com 38 conquistas de ouro, 31 de prata e 18 de bronze. No total, tem 87 pódios. Os EUA passaram da barreira das 100 conquistas. São 108 ao todo, faltando um dia para acabar os Jogos. E o país encosta na China nessa corrida por ouro: 38 contra 36. O anfitrião Japão está em terceiro lugar, com 56 pódios, sendo 27 em primeiro lugar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.