Fotojump / CBRu
Fotojump / CBRu

Brasil supera Colômbia e fatura de forma invicta o Sul-Americano feminino de rúgbi

Yaras chegam ao vigésimo troféu na competição e carimbam vaga para os Jogos Pan-Americanos de 2023

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2022 | 20h40

A seleção brasileira feminina de rúgbi manteve a hegemonia na América do Sul e venceu de forma invicta a 21ª edição do Sul-americano de Sevens, realizado em Saquarema, no Rio de Janeiro. Na finalíssima, as Yaras bateram a seleção colombiana, Las Tucanes, por 27 a 0 e de quebra garantiram vaga para os Jogos Pan-Americanos de 2023.

No segundo dia do torneio, o primeiro destaque foi a partida de semifinal entre Brasil e Argentina. As Yaras não tomaram conhecimento das rivais, conhecidas como Las Yaguaretés, e venceram a partida por 27 a 0. Do outro lado da chave, Colômbia e Paraguai se enfrentaram, com triunfo de 7 a 0 da seleção colombiana.

Na finalíssima, a seleção brasileira fez valer o peso da camisa e dominou o jogo. Forte defensivamente, as Yaras contaram com bela atuação do conjunto, que não deixou chances para as rivais. Esta foi a vigésima conquista brasileira no torneio, que já teve 21 edições. A única edição que não teve participação do Brasil foi a de 2015, quando o torneio valia vaga nos Jogos Olímpicos – e o Brasil já tinha se classificado.

Após o título, a capitã Luiza Campos agradeceu o apoio e reiterou a supremacia brasileira no esporte na América do Sul. “A sensação é de orgulho em fazer parte deste time e desta linda história. Obrigado a todos que acreditam na gente. Nem toda batalha se vence, mas aqui na América do Sul as Yaras podem dizer que são no momento imbatíveis. Vamos seguir trabalhando forte para nos manter no topo e ajudar a elevar o nível do rugby feminino do nosso continente”, disse.

Antes mesmo dos Jogos Pan-Americanos, a seleção brasileira feminina de rúgbi tem a Copa do Mundo de Sevens, que será disputada na Cidade do Cabo, na África do Sul, de 9 a 11 de setembro de 2022, como seu próximo compromisso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.