Jonathan Nackstrand/AFP
Jonathan Nackstrand/AFP

Brasileiras exaltam 'garra' no empate da estreia do Mundial

Meninas do handebol buscaram 24 a 24 no fim com a Coreia

Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2015 | 12h29

A seleção brasileira feminina de handebol foi buscar no último segundo o gol que selou o empate por 24 a 24 diante da Coreia do Sul, na estreia do Mundial da Dinamarca, no sábado. O resultado pode não ter sido o melhor para as atuais campeãs, mas a forma como foi conseguido foi bastante celebrada pelas jogadoras.

"Acho que não vamos ter mais nenhum jogo como esse. Foi emocionante. Jogamos como uma perfeita equipe. Erramos e acertamos, mas empatamos. Enfim, já passou. O que dá para levar de hoje é a nossa garra. Provamos que até o último segundo nós lutamos", disse a goleira Bárbara, eleita a melhor jogadora em quadra.

O Brasil teve bastante dificuldade para impor seu estilo diante das sul-coreanas, inclusive as principais jogadoras, como, por exemplo, Alexandra Nascimento, a melhor do mundo de 2012. Ela inclusive chegou a ser substituída por Jéssica Quintino na primeira etapa, mas depois voltou e ajudou o time a buscar o empate.

"Não podemos esquecer que a Jéssica Quintino está jogando super bem. Ela está fazendo uma grande temporada na Liga dos Campeões na Europa. É uma menina super jovem, que no último Mundial acabou ficando fora por uma lesão. Ela está jogando um bolão e se eu não estava bem, o técnico tem que trocar mesmo. Mas, no segundo tempo, consegui deixar a minha experiência fluir e fazer o gol do empate", minimizou Alexandra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.