Gregory Bull / AP
Gregory Bull / AP

Bruno Fratus se classifica para a semifinal nos 50 metros livre; Etiene está fora

Com chance de conquistar medalha, brasileiro vence sua bateria com tranquilidade, com o tempo de 21s67

Redação, Estadão Conteúdo

30 de julho de 2021 | 09h51

Candidato a conquistar medalha para o Brasil na Olimpíada de Tóquio, o nadador Bruno Fratus conquistou vaga na semifinal dos 50m livre, nesta sexta-feira, em Tóquio, ao vencer a oitava bateria com o tempo de 21s67, o quarto melhor nas eliminatórias. No feminino, Etiene Medeiros foi eliminada na mesma distância.

No masculino, o melhor tempo do dia foi do norte-americano Caeleb Dressel, favorito ao ouro, com 21s32 na décima e última bateria. O francês Florent Manaudou (21s65) e o grego Kristian Gkolomeev (21s66) vieram na sequência.

A semifinal dos 50 metros será nesta sexta-feira à noite, horário brasileiro. A primeira bateria começa às 23h11, enquanto a segunda às 21h16. Os oito melhores tempos passam para a final, marcada para sábado à noite, horário de Brasília, às 22h30.

No feminino, Etiene Medeiros fez 25s45 e terminou na oitava colocação na décima bateria, que contou com quebra de recorde olímpico por intermédio da australiana Emma McKeon, com o tempo de 24s02.

"Para mim, o ciclo de dois anos para cá foi muito difícil. Consegui ser resiliente, ainda estou sendo. Mas estou feliz de estar aqui. 25s04 não é bom para uma competição deste nível, bem longe do que eu queria e do que esperavam. Mas estou feliz, estou passando por um processo muito forte para mim, então estar aqui está sendo um processo muito bom", disse Etiene.

Nos 1.500 metros, Guilherme Costa ficou fora da final, ao completar sua eliminatória em 15min01s18, sexto tempo da série e 13ª colocação no geral. Já no revezamento 4x100 medley masculino, o Brasil foi desqualificado por uma transição irregular do nado costas para o peito. Felipe Lima teve um tempo de reação de -0.08, número que não pode ser negativo, apenas positivo.

"A gente veio para fazer essa final. Todos estavam conscientes em fazer as trocas seguras. Tomamos cuidado para não passar dos 15. Saímos da prova sem saber o que aconteceu, vocês podem saber melhor", disse Guilherme Guido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.