Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Cristiano Andujar/ CBT
Cristiano Andujar/ CBT

Bruno Soares é diagnosticado com apendicite e está fora da Olimpíada 2020 Tóquio

Tenista brasileiro será submetido a cirurgia nesta quarta-feira, em um hospital na capital japonesa

Redação, Estadão Conteúdo

21 de julho de 2021 | 05h10

O tenista Bruno Soares está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O brasileiro, inscrito no torneio de duplas ao lado de Marcelo Melo, se retirou antes mesmo da estreia na Olimpíada no Japão porque foi diagnosticado com apendicite e será submetido a cirurgia nesta quarta-feira, em um hospital na capital japonesa.

Segundo o Comitê Olímpico do Brasil (COB), Bruno passou mal no viagem para o Japão, na última segunda-feira, 19. Ele sentiu fortes dores abdominais e, assim que desembarcou, foi levado à Policlínica da Vila. Lá, foi submetido a exames preliminares, acompanhado da equipe médica. Em seguida, o tenista foi encaminhado para um hospital dedicado aos Jogos, para a realização de exames de imagem.

O resultado dos exames de imagem comprovou a inflamação no apêndice, com indicação de cirurgia. Por isso, o experiente tenista, de 39 anos, não poderá representar o tênis brasileiro em Tóquio. Ele iria disputar a Olimpíada pela terceira vez.

A Missão Brasileira acionou o Comitê Organizador dos Jogos e Marcelo Melo agora terá Marcelo Demoliner como parceiro no torneio de duplas. Em Tóquio, o tênis brasileiro busca a inédita medalha olímpica.

Demoliner inicialmente teria como parceiro Thiago Monteiro, que seguirá no torneio de simples, assim como João Menezes. Se houver alguma desistência entre as duplas inscritas, Thiago Monteiro e João Menezes terão chances de formar uma dupla em Tóquio. Nas duplas femininas, o Brasil conta com Luisa Stefani e Laura Pigossi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.