Fernando Torres/Divulgação
Fernando Torres/Divulgação

Calendário apertado faz CBF se reunir com COB pelo plano olímpico

Antes da Olimpíada, o Brasil disputará a Copa América nos EUA

RAPHAEL RAMOS, enviado especial a Salvador, O Estado de S. Paulo

19 Novembro 2015 | 07h20

O coordenador de seleções da CBF, Gilmar Rinaldi, vai se reunir na próxima semana com dirigentes do COB para começar a definir o planejamento para os Jogos Olímpicos de 2016. A principal preocupação da entidade é sobre o período em que os jogadores poderão ficar à disposição da seleção. Antes da Olimpíada, o Brasil disputará a Copa América nos Estados Unidos. Assim, é possível que alguns atletas fiquem longe dos seus clubes por até três meses, o que dificultaria a liberação dos jogadores.

"A ideia da conversa com o COB é discutimos algumas questões que consideramos importantes a respeito da nossa participação na Olimpíada", disse Rinaldi ao Estado.  

A temporada 2015/2016 na Europa terminará no dia 28 de maio. O início da Copa América está marcado para 3 de junho. Assim, Dunga teria menos de uma semana de preparação com todo o grupo antes do torneio.

A final da Copa América acontece no dia 26 de junho e a estreia do Brasil nos Jogos Olímpicos será no dia 4 de agosto, em Brasília. O mês de julho seria dividido entre descanso para os jogadores que atuam na Europa e treinamentos para a Olimpíada.

Dunga pode convocar para os Jogos três atletas acima de 23 anos. Um nome certo é Neymar. Os outros dois serão definidos apenas mais próximo da competição. Mas há também caso de jogadores que, mesmo com idade olímpica, já fazem parte da seleção principal e, por isso, devem participar da Copa América, como o zagueiro Marquinhos, do Paris Saint-Germain, e o lateral-direito Fabinho, do Monaco.

Outro entrave é com relação aos atletas que atuam nos clubes no País. Em 2016, o Campeonato Brasileiro não será interrompido durante a Copa América e os Jogos Olímpicos. Dunga tem chamado cada vez mais atletas de times brasileiros. Na lista de convocados para enfrentar o Peru, terça-feira, pelas Eliminatórias, por exemplo, dez atletas defendiam times do País.

Durante o intervalo entre a Copa América e a Olimpíada, quem participar das duas competições e defender algum time brasileiro dificilmente terá tempo para descansar. Estão previstas seis rodadas do Campeonato Brasileiro em julho, além de quatro jogos da Libertadores e da Copa do Brasil.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.