COI/ Divulgação
COI/ Divulgação

Campeã em 2012, russa do salto em altura perde bronze de 2008 por doping

Anna Chicherova está na lista de atletas flagrados na reanálise

Estadão Conteúdo

06 Outubro 2016 | 11h53

Encerrados os Jogos do Rio, o Comitê Olímpico Internacional (COI) volta suas atenções para a efetivação dos resultados das duas edições anteriores, retirando medalhas de atletas flagrados na reanálise de exames antidoping. Nesta quinta-feira, foi a vez da russa Anna Chicherova perder o bronze conquistado no salto em altura em Pequim, em 2008.

Chicherova é um dos principais nomes do atletismo russo, ainda suspenso pelo doping sistemático. Ela ganhou o ouro olímpico em 2012 e tem ainda cinco medalhas em Campeonatos Mundiais, subindo ao pódio em todas as edições desde 2007. Em 2011, sagrou-se campeã em Daegu, enquanto que no ano passado, novamente no Ninho do Pássaro, ficou com o bronze.

Como de costume neste tipo de processo, Chicherova vai ter que devolver a medalha, o diploma e o pin (broche) que recebeu por ser terceira colocada na prova de Pequim. No quadro de medalhas, nada muda, porque quem ficou em quarto e vai ganhar uma posição também é atleta da Rússia: Yelena Slesarenko.

Antes do Rio-2016, o COI realizou a reanálise de parte das amostras colhidas nos Jogos de Pequim e Londres, aproveitando-se da tecnologia recente. Encontrou mais de 50 casos positivos, mas as punições estão sendo divulgadas a conta-gotas. Na semana passada, o COI confirmou que o Brasil herdará o terceiro lugar do revezamento 4x100m feminino em Pequim, após doping de uma atleta campeã pela Rússia.

MAIS DOPING

Também nesta quinta, a Federação Internacional de Levantamento de Peso anunciou que Norik Vardanian testou positivo para uma substância conhecida como Turibol durante os Jogos de Londres. Competindo pela Armênia, país em que nasceu, ele ficou em 11.º lugar na categoria até 94kg. Depois, naturalizou-se norte-americano, ficando com a prata no Pan de Toronto, em 2015.

Curiosamente, ele era um dos candidatos a ainda ganhar uma medalha dos Jogos de Londres. Com Vardanian, já são sete atletas da mesma prova flagrados no doping. Por enquanto, o ouro deve ir para o quinto colocado. O bronze, para o nono.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.