Kai Pfaffenbach/Reuters
Kai Pfaffenbach/Reuters

Campeã olímpica no Rio-2016, atleta do levantamento de peso é pega no doping

Tailandesa de 24 anos testou positivo para esteroides e testosterona artificial

Redação, Estadão Conteúdo

23 de janeiro de 2019 | 12h25

Campeã olímpica nos Jogos do Rio-2016, Sopita Tanasan é uma das quatro atletas da Tailândia, do levantamento de peso, que foram flagradas em testes antidoping, segundo informou nesta quarta-feira a federação internacional da modalidade.

Tanasan, de 24 anos, faturou a medalha de ouro na categoria até 48kg, no Rio de Janeiro. Mas os exames realizados no Mundial disputado em novembro do ano passado detectaram a presença de esteroides e testosterona artificial nas amostras da atleta. Ela também foi campeã mundial, em 2017.

Tanasan não se destacou no Mundial de 2018, disputado em Ashgabat, no Turcomenistão. Mas Thunya Sukcharoen e Sukanya Srisurat conquistaram ouro no evento, nas categorias até 45kg e até 55kg, respectivamente.

Elas foram flagradas com as mesmas substâncias de Tanasan. No caso de Srisurat, por ser reincidente em casos de doping, a punição por chegar a uma suspensão de oito anos. Já Chitchanok Pulsabsakul, também flagrada no doping, não chegou ao pódio no Mundial do ano passado e ficou em sexto lugar.

De acordo com a Federação Internacional de Levantamento de Peso, os testes iniciais com as quatro atletas da Tailândia deram negativo. Mas novos exames, com "as técnicas mais sofisticadas disponíveis", flagraram o resultado positivo em análise realizada num laboratório alemão.

O empenho da entidade em fiscalizar os atletas se justifica pela pressão internacional sobre a modalidade. Nos últimos anos, foram diversos casos de doping em diferentes competições, principalmente em Mundiais e Jogos Olímpicos. Em Londres-2012, num dos episódios mais chamativos, seis dos sete primeiros colocados num dos eventos de levantamento de peso foram desclassificados por conta de doping.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.