Carl Lewis se recusa a falar de Usain Bolt

Norte-americano alegou que não pode comentar por conta da marca das sapatilhas do jamaicano

Agência Estado

22 de agosto de 2008 | 08h29

Para o ex-velocista americano Carl Lewis, o jamaicano Usain Bolt é assunto proibido. Não por causa de uma compreensível rivalidade, já que Bolt repetiu em Pequim o feito de Lewis em Los Angeles-1984, vencendo os 100 metros e os 200m rasos na mesma Olimpíada. Na verdade, Bolt fez mais em Pequim: seus dois ouros vieram acompanhados de recordes mundiais. Aparentemente, o que emudece Lewis é a marca das sapatilhas do jamaicano. "Ele é patrocinado pela Puma. Não posso fazer comentários", disse Lewis, patrocinado pela Nike, ao ser abordado por um repórter em Pequim. "Outro dia, fiz um comentário e o pessoal da Nike não gostou."  Sobre a final dos 200m, limitou-se a falar: "Estou contente de ganharmos prata e bronze." Em tempo: os norte-americanos Shawn Crawford e Walter Dix, segundo e terceiro colocados na corrida, são patrocinados pela Nike.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.