Carla Moreno desiste de brigar pela vaga olímpica no triatlo

Brasileira alega falta de apoio e o baixo investimento da confederação para justificar a saída da disputa

Agência Estado

11 de março de 2008 | 18h29

Favorita para ser uma das representantes do Brasil na prova de triatlo da Olimpíada de Pequim, Carla Moreno anunciou nesta terça-feira que desistiu de brigar pela vaga olímpica. Ela alegou falta de apoio e o baixo investimento da Confederação Brasileira de Triatlo (CBTri) para justificar sua decisão, explicando também que pretende se dedicar agora a provas mais longas, como o Ironman.Veja também: Blog Daniel Piza: Pequim, cidade permitidaAos 31 anos, Carla Moreno disputou as duas últimas edições da Olimpíada, em Sydney/2000 e Atenas/2004. Agora, no entanto, ela garante que não irá a Pequim. "Acho que o investimento que o meu País e a minha Confederação me oferecem é pequeno para tanta dedicação. Isso é realmente uma opção minha. A verba do COB e da CBTri está lá. Foi oferecida, mas eu tenho livre escolha do que quero para a minha carreira", explicou.Além de se dedicar a provas mais longas, Carla Moreno espera quebrar o recorde de títulos do Troféu Brasil de Triatlo, que começa no próximo domingo, em Santos. Ela já foi campeã seis vezes, o mesmo que Fernanda Keller conseguiu no começo da década de 90."O Troféu Brasil é uma das minhas prioridades. É o campeonato mais forte que temos no País e a maioria das etapas acontece em Santos, cidade que adotei para viver e agora para defender", afirmou Carla Moreno.

Tudo o que sabemos sobre:
triatlo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.