Ale Cabral/CPB
Ale Cabral/CPB

Carol Santiago e Yeltsin Jacques são os melhores atletas paralímpicos de 2021

Evento de premiação é realizado em São Paulo e coroa nadadora e fundista medalhistas em Tóquio

Redação, Estadão Conteúdo

09 de fevereiro de 2022 | 23h35

O Comitê Paralímpico Brasileiro elegeu nesta quarta-feira os melhores atletas da temporada passada, com 10 troféus distribuídos para as mais diversas modalidades. O Prêmio Paralímpicos 2021 consagrou Carol Santiago e Yeltsin Jacques.

A 10ª edição do evento ocorreu em São Paulo, dividida em dois dias, o prestou homenagem aos ganhadores individuais das 24 modalidades. A nadadora Carol Santiago foi a vencedora na categoria "Melhor Atleta Feminino", e o fundista Yeltsin Jacques foi o "Melhor Atleta Masculino". O prêmio de "Atleta da Galera" ficou com a velocista Thalita Simplício.

Maior medalhista brasileira nos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, Carol conquistou três medalhas de ouro (50 m e 100 m livre e 100 m peito), uma de prata (revezamento 4x100 m livre misto 49 pontos) e outra de bronze (100 m costas) na classe S12 (para atletas com baixa visão).

Yeltsin, da classe T11 (cegos), subiu duas vezes ao lugar mais alto do pódio. Nos 1.500 m, quebrou o recorde mundial e garantiu a 100ª medalha de ouro do Brasil em Jogos Paralímpicos, e nos 5.000m, alcançou a sua primeira conquista na abertura das provas de atletismo em Tóquio.

"Estou muito feliz. Que noite incrível! Quero dedicar esse prêmio aos meus pais, que sempre me acompanharam e me apoiaram. Além disso, quero agradecer à minha comissão técnica. Nunca disse: 'Eu venci'. Sempre é 'vencemos', pois as vitórias são em conjunto e sou acompanhada pelos melhores profissionais", disse Carol.

"Tenho a honra de receber esse prêmio, que quero dedicar a todos os atletas presentes e guias. A população brasileira tem acompanhado o Movimento Paralímpico mais de perto e feito ele crescer cada vez mais", completou Yeltsin.

Dono de impressionantes 27 medalhas em Jogos Paralímpicos, o ex-nadador Daniel Dias, aposentado nos Jogos de Tóquio, foi outro homenageado pelo CPB nesta noite. Além dele, o nadador André Brasil, que ganhou 14 medalhas em sua carreira também foi reverenciado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.