Cavalos olímpicos passam frio em Hong Kong, diz jornal

Estábulos estavam com temperaturas inferiores a 20º C; funcionários garantem que animais não ficaram doentes

Reuters

30 de julho de 2008 | 13h48

Ao contrário da preocupação inicial de que os cavalos que vão competir nos Jogos Olímpicos de Pequim sofreriam com o forte calor de Hong Kong, os animais até agora estão passando frio devido ao ar-condicionado gelado, informou nesta quarta-feira um jornal local. Hong Kong tem sido alvo de críticas pelo calor subtropical, a umidade e a poluição do ar, que poderiam pôr em risco a saúde dos animais, que estão acostumados com climas mais frescos. Mas antes da chegada dos cavalos, alguns estábulos de última tecnologia estavam frios demais, segundo o Honk Kong Economic Times, com temperaturas inferiores a 23 graus centígrados. O frio causou críticas dos cavaleiros. "Descobrimos que na realidade havia alguns estábulos com o ar-condicionado a 20 graus centígrados, e imediatamente ajustamos para 23 graus", disse um membro da organização das provas equestres, segundo o jornal. "Os cavalos estão em boas condições e nenhum cavalo ficou resfriado", garantiu o funcionário. As provas equestres dos Jogos foram transferidas de Pequim para Hong Kong após a capital chinesa não ter conseguido estabelecer uma zona livre de doenças para os animais. O brasileiro Rodrigo Pessoa, medalha de ouro nos Jogos de Atenas 2004, vai buscar o bicampeonato na prova de saltos em Hong Kong. Além da equipe completa de saltos com 5 competidores, o país também classificou uma equipe de três cavaleiros na prova de adestramento e 5 atletas para o Concurso Completo de Equitação. (Reportagem de James Pomfret)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.