Centenas protestam na véspera da tocha em São Francisco

Com bandeiras e cartazes, manifestantes pedem a liberdade do Tibete e fazem críticas à China

Adam Tanner, Reuters

08 de abril de 2008 | 20h30

Centenas de simpatizantes da causa tibetana fizeram uma passeata em São Francisco nesta terça-feira, véspera da chegada da tocha olímpica à cidade.   Veja também: COI não garante que tocha seguirá percurso original Ativistas planejam protesto em viagem da tocha à Argentina Sarkozy: ida à Pequim depende da China e do dalai lama Protestos em Paris cancelaram revezamento Entenda o conflito entre Tibete e China O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundo"Que vergonha, China", gritavam os manifestantes, muitos carregando cartazes e bandeiras tibetanas. Eles também protestaram diante do consulado chinês. Muitos ativistas de direitos humanos se mobilizaram em São Francisco, única cidade norte-americana a receber a tocha olímpica a caminho dos Jogos de Pequim, em agosto. Há protestos contra o domínio chinês no Tibete, contra a situação dos direitos humanos na China e contra o apoio de Pequim aos governos do Sudão e de Mianmar. Na noite de terça-feira, o ator Richard Gere e o Nobel da Paz Desmond Tutu devem participar de uma vigília pelo Tibete. Antes, em discurso ao Conselho de Assuntos Mundiais, em São Francisco, Tutu disse não ser favorável a um boicote à Olimpíada, mas que os líderes mundiais não deveriam comparecer ao evento. Ele disse ter chegado "perto das lágrimas" por causa da violência no Tibete. Três manifestantes escalaram na segunda-feira os cabos da famosa ponte Golden Gate para pendurar cartazes contra a China, o que mereceu fotos na imprensa mundial. Já houve protestos na passagem da tocha por Grécia, Grã-Bretanha e França.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008tocha olímpicaTibeteChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.