Alex Ferro/ Rio-2016
Alex Ferro/ Rio-2016

Centro de imprensa é entregue ao comitê da Olimpíada do Rio

Chaves do IBC foram entregues a Nuzman por Pezão e Paes

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

08 de novembro de 2015 | 18h39

O Centro Internacional de Transmissão (IBC, na sigla em inglês), espaço de 79 mil m² dentro do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio), foi entregue ontem pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes, e pelo governador Luiz Fernando Pezão, ambos do PMDB, ao Comitê Organizador do evento. A chave simbólica do imóvel foi entregue a Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Rio 2016.

Com 12 estúdios, o IBC deve receber 10 mil pessoas durante a Olimpíada de 2016, quando abrigará cerca de 70 emissoras de rádio e TV detentoras dos direitos de transmissão do evento.

Prevista para ser entregue em setembro, a obra atrasou por causa de   impasse sobre a aquisição do gerador de eletricidade e do sistema de ar condicionado. O Comitê Rio 2016 acabou arcando com o ar, que custou R$ 200 milhões, e o governo do Estado investiu R$ 40 milhões para a instalação do gerador.

Fora esses dois custos adicionais, o IBC custou R$ 400 milhões, que foram bancados pela iniciativa privada, por meio de uma Parceria Público-Privado (PPP). A obra foi construída pelo Consórcio Rio Mais, composto pelas construtoras Odebrecht, Andrade Gutierrez e Carvalho Hosken. Ao final da Olimpíada, o prédio será devolvido pelo Comitê Rio 2016 ao consórcio, que deve dar um destino comercial ao espaço.

É a primeira vez que um centro de rádio e TV da Olimpíada é pago pela iniciativa privada - em Londres, esse espaço custou o equivalente a R$ 3 bilhões e foi pago com dinheiro público.

A área interna do IBC ainda será complementado pelo Comitê Rio 2016, ao qual caberá forrar as paredes e o teto e instalar divisórias. Essas adaptações são necessárias para atender às exigências da empresa Olympic Boradcasting Services (OBS), produtora oficial da Olimpíada.

"Faremos todo o cabeamento de telecomunicações, além da parte elétrica e sistema de detecção de incêndio. A OBS começará a instalar sua área técnica própria, além dos estúdios das emissoras que irão trabalhar no local. A perspectiva é que tudo estará pronto para funcionar no dia 5 de julho de 2016", afirmou Leonardo Gryner, vice diretor-geral do Comitê Rio 2016.

O prefeito reafirmou que todos os prazos estipulados para a conclusão das obras dos equipamentos olímpicos serão cumpridos. Segundo Paes, 92% das obras do Parque Olímpico já estão prontas. "Na semana que vem vamos entregar o campo de golfe, que também foi construído através de um PPP", disse.

ESTRUTURA

O edifício principal do IBC ocupa um terreno com 34 mil m² e tem 21 metros de altura e dois andares. Ali estão 12 estúdios de aproximadamente 5 mil m² cada, com 12 metros de altura no térreo e oito metros no segundo pavimento.

O IBC Offices, edifício de escritórios independente que abriga as instalações da empresa Olympic Broadcasting Services (OBS), responsável pela geração e transmissão de imagens, conecta-se ao edifício principal por duas passarelas. Somados, os dois prédios ocupam uma área de cerca de 41,5 mil m² e têm área total construída de 79 mil m². 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.