David GANNON / AFP
David GANNON / AFP

Cerimônia de encerramento da Olimpíada de Tóquio: saiba as principais atrações e onde assistir

Último ato dos Jogos contará com a presença da medalhista Rebeca Andrade como porta-bandeira do Brasil 

Caio Possati, Especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

08 de agosto de 2021 | 01h11

A pira olímpica, acendida pela tenista Naomi Osaka no dia 23 de julho, tem permanecido acesa na capital japonesa há 15 dias. Mas amanhã, a partir das 8h (de Brasília), o fogo que simboliza a realização do maior evento esportivo do mundo começará a ser apagado na Cerimônia de Encerramento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, um dos mais atípicos da história. 

Os organizadores da cerimônia final planejaram um evento que vai funcionar em função do lema “Mundo que Compartilhamos”. A proposta é valorizar a ideia de uma sociedade mais diversa, plural, igualitária e inclusiva que vive as expectativas de, enfim, superar a crise sanitária causada pela pandemia da covid-19

O evento, que será realizado no estádio Olímpico e que não contará com a presença de público por conta dos protocolos sanitários, promete ser ainda mais vazio que a abertura. Muitos atletas voltaram para casa depois de disputarem as suas competições. 

Quem permaneceu em Tóquio e tem presença garantida na festa de encerramento é Rebeca Andrade. A ginasta, que volta para casa com uma medalha de ouro (salto) e uma de prata (individual geral), foi convidada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), para ser a porta-bandeira da delegação brasileira no evento. 

Com as duas honrarias, Rebeca ajudou o Brasil a atingir o recorde de medalhas conquistadas pelo País em Jogos Olímpicos. Foram 21 ao todo, superando as 19 da Rio-2016.

O que terá na Cerimônia de Encerramento?

A Cerimônia de Encerramento é uma tradição dos Jogos e acontece desde a primeira Olimpíada, em 1896, realizada na cidade de Atenas. A celebração não apenas marca o fim dos jogos, como também abre caminho para o início do próximo ciclo olímpico. Até por isso é esperado uma apresentação de 10 minutos sobre a Olimpíada de Paris, cidade que receberá os jogos em 2024.

Desde a Olimpíada de Antuérpia, em 1920, uma série de ações protocolares são adotadas na cerimônia de encerramento e devem ser cumpridas amanhã. Entre elas estão o desfile das delegações, a entrega da bandeira olímpica para os anfitriões dos próximos jogos e o momento mais importante: o apagar da chama olímpica.

Antes disso, quem estiver presente deverá escutar discursos de Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional, e também do príncipe japonês Akishino, que fará o tradicional encerramento dos jogos convocando a juventude para estar em Paris em 2024. Os hinos do Japão (país anfitrião), França (próximo país-sede dos jogos), Grécia (berço dos jogos) e o “hino olímpico” também deverão ser tocados na cerimônia.

Onde assistir

O último ato da Olimpíada de Tóquio terá transmissão da TV Globo, SporTV e BandSports.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.