Anne-Christine Poujoulat / AFP
Anne-Christine Poujoulat / AFP

China desafia anfitrião Japão na briga pelo topo do quadro de medalhas dos Jogos de Tóquio

Duas medalhas de ouro separam as nações, mas os chineses ganham de lavada na somatória geral: 40 contra 28

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2021 | 14h23

A China trava uma verdadeira batalha com o anfitrião Japão na disputa por medalhas nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ao término de mais um dia da competição, os chineses fecharam essa corrida na frente, com 19 medalhas de ouro e 40 na contagem geral. Os japoneses têm 17 de ouro, duas a menos, mas apenas 28 no total. Ao que tudo indica, a disputa deve ficar entre esses dois países, como Estados Unidos e Atletas da Rússia correndo por fora, entre terceiro e quarto colocados, respectivamente. O Brasil continua na sua toada, com sete medalhas e remando para alcançar mais medalhas do que na Rio-2016, quando o Time Brasil teve 19 pódios. 

Uma modalidade importante que ficou para trás nesta sexta-feira e que poderia dar medalha é o futebol feminino. O time de Marta perdeu nos pênaltis para o Canadá e adeus adeus aos Jogos nas quartas de final, de forma precoce. O Brasil contava com conquista, ao menos bronze e prata, uma vez que a seleção não chegou credenciada para ganhar. De qualquer forma, era cotada. Assim como é o futebol masculino, que na manhã de sábado encara o Egito em jogo eliminatório. Perdeu faz as malas.

Ainda sobre o quadro de medalhas, há um mal-estar em relação às conquistas de medalhas dos atletas russos diante de alguns colegas olímpicos. Como todos sabem, a Rússia foi punida pela Wada (Agência de Antidoping) por um doping de estado entre os competidores do país. O Comitê Olímpico Internacional (COI) resolveu liberar os russos para os Jogos de Tóquio desde que eles não usassem a bandeira da Rússia nem ouvissem o hino do país no pódio. Como começaram a ganhar medalhas, os atletas russos começaram a ser hostilizados. Os russos têm dez medalhas de ouro, mais do que todas as do Brasil, por exemplo, e 34 no total.

O dia lá em Tóquio acabou com 70 nações com medalhas. Vale lembrar que o maior peso da contagem refere-se às conquistas de ouro. Ser campeão olímpico coloca qualquer país no alto do quadro. O time de Kosovo está frente do Brasil porque ganhou duas medalhas de ouro e o Time Brasil apenas uma, com Italo Ferreira no surfe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.