Kim Jong-Hi / Reuters
Kim Jong-Hi / Reuters

China diz que Jogos de Inverno de 2022 serão verdes, inclusivos e abertos

Pequim venceu a escolha após a desistência de várias candidaturas em função dos custos do evento

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2019 | 12h29

O presidente da China, Xi Jinping, disse que seu país está bem encaminhado para realizar "espetaculares" Jogos Olímpicos de Inverno em 2022, em Pequim. O governo do país está firmemente comprometido em realizar um evento "inclusivo, aberto e livre de corrupção", disse o dirigente ao presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, nesta quinta-feira.

Xi disse que os preparativos da China tem evoluído ao serem tratados como um "assunto metódico e com bastante antecedência". "Vamos entregar jogos espetaculares", disse, em seu discurso de abertura no encontro realizado no Grande Salão do Povo, no centro de Pequim.

Em resposta, Bach afirmou que sua delegação ficou impressionada em suas visitas às instalações olímpicas, locais de treinamentos para esportes de inverno e com o Festival de Gelo e Neve de Harbin, cidade no nordeste da China. "E tivemos uma grande experiência sobre o dinamismo e eficiência da China na preparação para essa Olimpíada", declarou o presidente do COI.

A cidade de Pequim foi escolhida sede dos Jogos de Inverno de 2022 ao superar Almaty, no Casaquistão, após vencer um processo de escolha que contou com a desistência de várias candidaturas europeias em função dos custos crescentes do evento.

Sua vitória foi baseada em grande parte no apoio financeiro estatal e na capacidade de reutilizar instalações existentes. Isso deixou em segundo plano as preocupações sobre a poluição do ar e o inverno seco e que exigirá grande utilização de neve artificial. Os eventos nórdicos serão realizados na área de esqui de Zhaolong, na vizinha província de Hebei, que geralmente recebe alguma cobertura natural de neve.

Além disso, o governo é criticado por violações de direitos humanos. No entanto, com menos países dispostos a concorrer para sediar os Jogos, Pequim parece uma aposta segura para o COI.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim [China]Xi Jinping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Torcedores do PSG não querem mais Neymar em Paris
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.