Ricardo Moraes/Estadão
Ricardo Moraes/Estadão

China festeja conquista no Rio e espera voltar a dominar o vôlei feminino

Hoje técnica, Lang Ping foi campeã olímpica em Los Angeles-1984

Estadão Conteúdo

21 de agosto de 2016 | 11h39

Uma das potências históricas do vôlei feminino, a China voltou a emergir nos Jogos Olímpicos do Rio ao conquistar a medalha de ouro na noite de sábado, quando superou a Sérvia por 3 sets a 1, no Maracanãzinho. Feliz com o resultado, a técnica Lang Ping espera que o resultado marque o início de uma nova era de ouro do vôlei no seu país.

"Neste jogo fomos bem, mas um jogo é uma medida escassa do desempenho da equipe. Somos uma equipe jovem com um longo caminho a percorrer. Muitas equipes tem a mesma força que nós", disse a treinadora, que em 1984 foi campeã olímpica como jogadora.

A conquista chinesa não foi fácil. Na fase de grupos, a equipe avançou apenas em quarto lugar na sua chave às quartas de final. Depois, porém, eliminou o bicampeão olímpico Brasil e a Holanda antes da decisão com a Sérvia. Além disso, a seleção não estava apontada entre as favoritas antes do Rio-2016.

Sendo assim, ao fazer um balanço do desempenho da sua equipe, Lang Ping expressou gratidão a quem sempre acreditou na seleção chinesa. "Nos preparamos com muito cuidado. Eu gostaria de agradecer a todos os torcedores que ficaram conosco desde os momentos ruins do vôlei chinês até este momento", afirmou.

Lang Ping explicou como se sentiu no momento da conquista da medalha de ouro pela China. "Naquele momento, senti um enorme alívio e relaxamento. Eu não tinha forças para pular e comemorar", concluiu a treinadora.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaSérviaBrasilHolanda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.