China pede a bancos que garantam segurança financeira

Governo chinês pede para que sistema financeiro se reforce para evitar problemas durante os Jogos

Jason Subler, REUTERS

21 de janeiro de 2008 | 15h22

A 200 dias do início dos Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto, a China determinou que seus bancos reforcem os computadores para que não haja nenhum problema financeiro durante as competições. Pequim está investindo pesado nos preparativos para os Jogos, que encara como uma grande apresentação da China para o mundo. Jiang Dingzhi, vice-presidente da comissão regulatória dos bancos chineses, disse que as instituições financeiras do país precisam estar mais do que atentas para garantir que não haja incidentes embaraçosos. "Os bancos precisam garantir que, durante o período olímpico, os serviços bancários sejam totalmente seguros e apresentem uma boa imagem da indústria bancária chinesa", disse Jiang em nota no site da comissão. A entidade que regulamenta a aviação civil deu uma determinação semelhante, prometendo duras punições para os atrasos crônicos das companhias aéreas. Pequim fez enormes investimentos nos últimos anos para limpar seu setor bancário, mas ainda persistem casos de fraude, e as autoridades dizem que crimes financeiros como fraudes com cartão de crédito estão crescendo.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.