China quer revista de segurança 'civilizada' durante Jogos

A polícia chinesa precisa melhorar seusmétodos para garantir que as revistas de segurança durante osJogos Olímpicos do próximo mês sejam "civilizadas econvenientes", disse nesta segunda-feira a principal autoridadede segurança do país, de acordo com a imprensa estatal. Ao considerar a segurança como o fator mais importante narealização bem-sucedida da Olimpíada, as autoridades chinesasimplementaram uma série de medidas, incluindo uma forçaantiterror com 100.000 homens e a instalação de pontos dechecagem em ruas e estradas de Pequim. Mas muitos viajantes têm reclamado de serem vítimas derevistas repetidas, e o responsável pela segurança, ZhouYongkang, disse que a polícia precisa reduzir as checagens. "Durante as operações de segurança da Olimpíada, nós nãodevemos agir apenas com rigor e detalhes, mas também garantirinspeções pessoais civilizadas e convenientes", disse Zhou apoliciais, segundo a agência de notícias Xinhua. "A polícia precisa melhorar seus métodos e processos paraimpedir repetições e para diminuir a duração das revistas,garantindo conveniência para as pessoas", disse ele. Autoridades chinesas têm dito que as ameaças de terrorismointerno são a maior preocupação para os Jogos Olímpicos,incluindo dos militares Uighur, que buscam a independência daregião de Xinjiang (oeste), e de grupos pela independência doTibete. Mas grupos de direitos humanos afirmam que a China estáutilizando a segurança olímpica como desculpa para reprimir osdissidentes, particularmente os de Xinjiang e Tibete, após osprotestos violentos de março que resultaram em manifestaçõesanti-China mundo afora. A cerimônia de abertura dos Jogos de Pequim acontece em 8de agosto. (Reportagem de Jason Subler)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.