China tenta acabar com fraude de atletas que mentem idades

Chineses criarão um banco de dados eletrônico para cadastrar informações de 41 mil esportistas

Reuters,

30 de outubro de 2007 | 11h14

As autoridades desportivas chinesas estão melhorando seu sistema de registro de atletas para coibir as fraudes nas idades, disse um dirigente na terça-feira. Há muitos "gatos" entre os atletas chineses, ou seja, esportistas incentivados a esconder a idade para reforçar times juvenis. Um exemplo é o de Yi Jianlian, recém-recrutado pela NBA dos Estados Unidos. Oficialmente, consta que ele nasceu em 1987, mas há na Internet vários documentos e fotos escolares sugerindo que na verdade ele é três anos mais velho. Guo Jianjun, vice-diretor do departamento de esportes competitivos do Ministério dos Esportes, disse à agência estatal Xinhua que 40 atletas foram banidos dos atuais Jogos Nacionais das Cidades, em Wuan, por mentirem a idade. Guo disse que a situação melhorou em relação aos Jogos de 2003, em Hunan, quando 102 atletas foram excluídos. Até o final do ano, um banco de dados eletrônico terá informações sobre 41 mil atletas chineses de nível nacional, inclusive com foto, tipo sanguíneo, número do RG e digitais. Cada atleta receberá uma carteirinha com todos esses dados. "Usar esse tipo de carteirinha ao invés de formulários manuscritos para o registro dos torneios será um controle efetivo dos casos de fraude etária", disse Guo.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.