Chinesa He Kexin supera Liukin e leva o título das barras

A ginasta chinesa He Kexin derrotou arival dos Estados Unidos Nastia Liukin nos critérios dedesempate e conquistou, de forma dramática, a medalha de ourodas barras assimétricas nos Jogos de Pequim, nestasegunda-feira. Na mais aguardada decisão por aparelho da Olimpíada, asduas favoritas receberam a nota idêntica de 16.725 por suasapresentações incríveis desafiando a gravidade nas duas barras. Após uma complicada análise das médias relativas aos pontosdos movimentos, He festejou a vitória com muita alegria,deixando Liukin e a equipe norte-americana desnorteadas. "Honestamente eu fiquei chocada. Quando eu vi que nósrecebemos a mesma nota e que meu nome estava em segundo, foiestranho", disse a norte-americana, campeã do individual geralda Olimpíada de Pequim, que tinha a mesma nota de partida de Hepara o aparelho, 7,7. "Infelizmente isso é algo que eu não posso controlar.Depende apenas dos juízes. Acho que eles gostaram mais darotina dela, o que para mim está bem. Eu fiz o que pude." He, de 16 anos, pareceu não se incomodar com a confusão.Perguntada se conhecia as regras de desempate, ela respondeu:"Não, eu não sabia." A também chinesa Yang Yilin conquistou o bronze, com16.650. Outro ginasta do país, Yibing Chen, conquistou o ouro nafinal das argolas, numa dobradinha do país com Wei Yang emsegundo lugar. O bronze foi para o ucraniano OleksandrVorobiov. Na terceira final do dia, o polonês Leszek Blanik saltoucom muito estilo e impulsão para conquistar a prova do salto,superando o francês Thomas Bouhail, também nos critérios dedesempate. Os dois saltos do campeão mundial receberam média de 16.537pontos, assim como os de Bouhail, mas com base no complicadosistema de pontuação, Blanik foi declarado vencedor. O russo Anton Golotsutskov conquistou seu segundo bronzenos Jogos, depois de ter ficado em 3o também no solo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.