Chocolate cansa fácil, perde de turco e só Robson salva boxe masculino

Robson Conceição está na final do boxe, Andreia Bandeira se classificou às quartas de final e está a uma vitória da medalha, mas o fato é que o dia foi ruim para o Brasil no pavilhão 6 do Riocentro. Em cinco lutas envolvendo brasileiros, só Robson e Andreia venceram. Foram três derrotas, que puseram fim a possibilidades de medalhas.

Demétrio Vecchioli, Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2016 | 19h40

O último duelo com brasileiro no ringue teve Joedison Teixeira, o Chocolate, demonstrando falta de preparo físico contra Batuhan Gozgec, da Turquia. O brasileiro, de apenas 22 anos, não conseguia ficar com o corpo ereto e parecia sofrer para conseguir se manter de pé no ringue no último assalto.

Depois de vencer o primeiro round no entender de dois juízes laterais e começar o segundo assalto fazendo o rival ir ao chão, Joedison passou a fazer muita graça. Abusando do estilo provocativo, com a guarda baixa, levou diretos que o desconstruíram. Chegou a ser derrubado.

Sem qualquer estratégica e soltando o braço no vento, Chocolate acabou batido por decisão unânime dos árbitros, parando nas oitavas de final. Ele precisava vencer essa luta e mais uma para garantir uma medalha.

Agora, o Brasil tem só mais uma possibilidade de pódio, com Andreia Bandeira, na categoria até 75kg. Ela luta na quarta-feira contra Li Qian, da China, pelas quartas de final.

Robson está na final olímpica da categoria até 60kg e enfrenta, na terça, o francês Sofiane Oumiha. Robenilson de Jesus e Michel Borges, mais cedo, perderam suas lutas. A de Michel, contra o cubano Julio Cesar de La Cruz, valia a vaga na semifinal e uma medalha certa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.