Claudinho é anunciado como reforço do Zenit logo após conquistar o ouro olímpico

Claudinho é anunciado como reforço do Zenit logo após conquistar o ouro olímpico

Meia será companheiro de outro medalhista olímpico com a seleção brasileira em Tóquio: o atacante Malcom

Redação, Estadão Conteúdo

07 de agosto de 2021 | 16h20

Dia desses, o técnico André Jardine, da seleção olímpica, afirmou que Claudinho seria um grande nome para a seleção brasileira principal e para grandes clubes do planeta. Logo após a conquista da medalha de ouro em Tóquio, neste sábado, o camisa 10 foi anunciado como novo reforço do Zenit St.Petersburg, da Rússia, que desembolsou aproximadamente R$ 92,5 milhões ao Red Bull Bragantino. Vai iniciar sua aventura europeia aos 24 anos.

"Claudinho é do Zenit! Chegamos a um acordo com o Red Bull Bragantino e o empresário do jogador. Cláudio Luiz Rodrigues chega a São Petersburgo nas próximas semanas para os exames médicos e assinatura do contrato", informou o clube russo.

Na nova casa, o meia será companheiro de outro medalhista olímpico com a seleção brasileira em Tóquio: o atacante Malcom, herói da decisão contra a Espanha, ao marcar o gol da vitória por 2 a 1, na prorrogação.

"Esperamos que Claudinho, que acabou de conquistar o ouro olímpico, fortaleça a linha de ataque do Zenit e adicione habilidade depois da saída de Sebastián Driussi. Ele também trará mais variedade e energia ao time", observou Alexander Medvedev, diretor geral do Zenit St.Petersburg.

Artilheiro do Brasileirão passado, com 18 gols, Claudinho ainda poderá dar mais lucro ao Red Bull Bragantino. Pelo acordo da negociação, o clube do interior de São Paulo lucrará 20% em negociações futuras. A expectativa na Rússia é que o camisa 10 repita desempenho de seu último time, no qual fez 32 gols e distribuiu outras 25 assistências.

Claudinho chegará ao Zenit St.Petersburg com o Campeonato Russo em andamento desde o dia 23 de julho. Já foram três rodadas disputadas e ele entrará em campo com a equipe na liderança isolada após três vitórias e 100% de aproveitamento, o que diminuirá a pressão sobre o ainda jovem jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.