Clodoaldo Silva reafirma desejo de processar IPC

Após ser obrigado a mudar de classe às vésperas do início da Paraolimpíada, ele alega que sofreu perdas

Agência Estado,

19 de setembro de 2008 | 21h46

Na chegada ao Brasil nesta sexta-feira após a disputa dos Jogos de Pequim, o nadador Clodoaldo Silva disse que pretende processar o Comitê Paraolímpico Internacional (IPC), após ser reclassificado da categoria S4 para a S5 às vésperas do início da Paraolimpíada.Veja também:Atletas paraolímpicos esperam evolução após PequimEle alega que sofreu perdas psicológicas, materiais e pessoais, que o levaram a encerrar participação na competição com uma medalha de prata e outra de bronze.Há quatro anos, em Atenas, Clodoaldo entrou para a história do esporte paraolímpico brasileiro ao conquistar seis medalhas de ouro e uma de prata nas oito provas que disputou.Para Pequim, o atleta foi obrigado pelo IPC a realizar novas avaliações de classificação funcional, a pedido de um país que preferiu manter o anonimato. Com isso, obteve apenas o segundo lugar da equipe de revezamento 4x50 metros medley e o terceiro do 4x100 metros livre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.