Francisco Medeiros / Mnistério do Esporte
Francisco Medeiros / Mnistério do Esporte

COB amplia Programa Esporte Seguro para organizações e comunidade esportiva

Iniciativa busca se aproximar de entidades com o objetivo de tornar o ambiente esportivo um lugar mais seguro e ético

Redação, Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2021 | 22h10

Nesta quarta-feira, dia 1º, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) apresentou o ‘Programa Esporte Seguro para Organizações’, voltado para instituições esportivas. O projeto, que é uma ampliação do Programa Esporte Seguro, tem o objetivo fomentar uma cultura de boas práticas no esporte por meio do envolvimento de organizações da comunidade esportiva nacional. Uma das propostas do projeto é promover a discussão de temas sobre assédio, abuso, racismo, ética, entre outros. A iniciativa, apresentada no Dia do Profissional da Educação Física, reuniu mais de 200 pessoas em um encontro online.

“Esse é um momento especial para o COB e para o Movimento Olímpico. Durante os últimos anos, realizamos diversas ações para a promoção do Esporte Seguro. Agora, ampliamos nossa atuação e criamos este Programa voltado às instituições esportivas de todo o país.”, afirmou em nota o diretor-geral do COB, Rogério Sampaio. Para o campeão olímpico de judô, a comunidade esportiva só tem a ganhar com um ambiente mais ético e mais saudável. “O esporte também se faz de informação, ética, respeito, amizade e excelência”, disse.

A entidade afirmou que vai ajudar as organizações interessadas em participar do programa com orientações para implementar ações que reforcem a segurança, como a criação de canais de denúncia e a realização de treinamentos. 

O Programa Esporte Seguro para Organizações é mais uma das iniciativas do COB que integram a Política de Prevenção de Enfrentamento do Assédio e Abuso Moral e Sexual, implementada pela entidade em 2018. Os atletas que viajaram para a Olimpíada de Tóquio para disputar os jogos olímpicos foram obrigados a fazer os cursos prevenção e enfrentamento do assédio e abuso no esporte e o curso “Esporte Antirracista: Todo Mundo Sai Ganhando”, lançado abril deste ano.

“O COB tem nos atletas o centro de suas ações e busca sempre dar todo o suporte para que possam treinar, competir e representar de forma saudável e segura. Por isso, acreditamos que a comunidade esportiva só tem a ganhar com um ambiente mais saudável. Com o Programa Esporte Seguro, convidamos todos os agentes do esporte a unir forças para termos um ambiente cada vez mais justo e igualitário, Soraya Carvalho, gerente do Instituto Olímpico Brasileiro, em nota.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.