Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Lachlan Feamley/Divulgação
Lachlan Feamley/Divulgação

COI anuncia cidade australiana de Brisbane como sede dos Jogos Olímpicos de 2032

Esta será a terceira vez que a Austrália vai receber uma edição das Olimpíadas, repetindo os anos de 1956 (Melbourne) e 2000 (Sydney)

Redação, Estadão Conteúdo

21 de julho de 2021 | 06h02

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta quarta-feira, após aprovação de sua diretoria executiva, que a cidade australiana de Brisbane será a sede dos Jogos Olímpicos de 2032. Esta será a terceira vez que a Austrália vai receber uma edição das Olimpíadas, repetindo os anos de 1956 (Melbourne) e 2000 (Sydney).

A nomeação de Brisbane foi aprovada em uma assembleia do COI, em um sistema usado pela primeira vez, sem uma competição aberta entre várias cidades interessadas. Desta vez, a negociação foi discreta e diretamente entre o Comitê Olímpico e as partes aspirantes. A proposta australiana para receber os Jogos de 2032 foi escolhida entre os projetos da Alemanha, Coreias do Sul/Norte, Catar, Índia e Indonésia.

Em maio, o vice-presidente do COI, o australiano John Coates, havia adiantado que a candidatura estava na última volta em direção a ser escolhida. O dirigente, entretanto, não pôde participar das discussões ou de uma possível votação, uma vez que haveria conflito de interesses.

Segundo o projeto, as provas serão distribuídas em três núcleos de competições: Brisbane (21 sedes), GoldCoast (a 65 quilômetros, com seis sedes) e Sunshine Coast (a 85 quilômetros, com mais três). Após a realização dos Jogos de Tóquio, que terão abertura oficial nesta sexta-feira, as edições seguintes serão em Paris, em 2024, e Los Angeles, em 2028. Tem sido praxe do COI nos tempos mais recentes apontar os países-sede com bastante antecedência para que tudo possa ser feito e organizado com mais calma e transparência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.