Shuji Kajiyama / AP
Shuji Kajiyama / AP

COI confirma que Sapporo está fora da briga para sediar Olimpíada de 2026

Cidade foi atingida por terremoto recentemente; entidade afirma que diálogo está aberto visando Jogos de 2030

Estadão Conteúdo

17 de setembro de 2018 | 11h58

O Comitê Olímpico Internacional (COI) não vai incluir a cidade japonesa de Sapporo na relação das candidatas a ser sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2026. O motivo foram os estragos ocorridos na região após o terremoto de 6 de setembro, que matou 44 pessoas e deixou 660 feridos.

Uma nota oficial foi emitida da sede do COI, em Lausanne, na Suíça, após uma reunião com o Comitê Olímpico Japonês e a prefeitura de Sapporo. "Mas os diálogos serão mantidos para a organização de 2030."

O epicentro do tremor ocorreu na cidade de Atsuma, a 70 quilômetros de Sapporo, na ilha de Hokkaido. Cerca de 70 prédios ficaram totalmente destruídos e a energia elétrica foi bastante danificada.

"O COI entende que a recuperação da região após o terremoto é o foco principal de atenção", completou o comunicado. Sapporo foi sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 1972.

Além de Sapporo, Graz e Schladming (Áustria) e Sion (Suíça) por falta de apoio político e por rejeição da população, respectivamente, também abandonaram a candidatura. Continuam na disputa: Milão, Turim e Cortina d'Ampezzo (Itália), Calgary (Canadá), Estocolmo (Suécia) e Erzurum (Turquia).

A relação definitiva das cidades aprovadas pelo COI vai ser conhecida em outubro, durante reunião da entidade nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.