COI discutirá punição e México pode ficar fora dos Jogos do Rio

COI discutirá punição e México pode ficar fora dos Jogos do Rio

Auditoria do governo no esporte do país seria motivo de crise 

Estadão Conteúdo

27 de novembro de 2015 | 15h24

A possibilidade de o México ficar fora dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, parece cada vez mais real. Nesta sexta-feira, o Comitê Olímpico Internacional (COI) emitiu comunicado para informar que vai aproveitar a reunião do seu Comitê Executivo de dezembro, entre os dias 8 e 10, para discutir a situação dos mexicanos.

O Comitê Olímpico Mexicano (COM) e algumas federações esportivas olímpicas do país reclamam da auditoria que está sendo realizadas nas suas contas por parte de uma agência federal, sob determinação do governo. O COI veta a interferência de governos no esporte e por diversas vezes já suspendeu comitês olímpicos nacionais.

No entender do COI, o movimento olímpico deve ter autonomia de gestão e o COM reclama que isso não está acontecendo no México. Já o governo mexicano argumenta que tem o direito de auditar as contas, ressaltando que já encontrou diversas irregularidades.

"Essa regra é a melhor invenção que foi criada para impedir que se descubra como o dinheiro público está sendo gasto", argumenta Alfredo Castillo, chefe da Comissão de Cultura Física e Esporte do México.

Se o México for suspenso, seus atletas seriam impedidos de defender a bandeira mexicano nos Jogos Olímpicos do Rio. O COI, entretanto, pode lhes permitir competir individualmente sob a bandeira olímpica. Atualmente, o Kuwait está com seu comitê olímpico suspenso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.