Divulgação
Divulgação

COI diz que 80% dos ingressos dos Jogos Olímpicos já estão vendidos

Entidade se reuniu pela última vez com o comitê organizador antes do evento

Jamil Chade, O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2016 | 19h39

80% dos ingressos para os Jogos Olímpicos foram vendidos, faltando menos de uma semana para o evento. Os dados foram apresentados hoje pelo Comitê Rio-2016 para a cúpula do COI, durante a última reunião entre as duas entidades antes do início dos Jogos.

Thomas Bach, presidente do COI, agradeceu os trabalhos dos últimos sete anos e indicou “empolgação” em relação ao “espírito carioca”. Mas insistiu que agora é o momento de “entregar, entregar e entregar” os serviços e obras que foram realizadas. “Bach disse que agora é o momento de se concentrar em entrega”, explicou Mark Adams, diretor de Comunicação do COI.

Segundo ele, até mesmo a qualidade das águas da Baía de Guanabara está "excelente". "O informe que nos foi apresentado mostra que a qualidade da água está de acordo com os padrões da Organização Mundial da Saúde", disse.

Durante a reunião, a Rio2016 apresentou “progressos” na Vila Olímpica e sobre os serviços oferecidos aos atletas, alvo de polêmicas nos últimos dias. “Os toques finais estão sendo colocados e estão prontos”, disse Adams.

Ao sair da reunião com o COI, o presidente da Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, não deu detalhes do que tratou com a entidade. “Tudo está no seu caminho", disse. "Tivemos somente duas questões, mas nada importante em relação à Vila ou às arenas. As perguntas foram sobre os Jogos e sobre os atletas. Estamos trabalhando na operação para os Jogos", disse.

Se Nuzman aponta que os membros do COI o fizeram duas perguntas, o próprio COI indica que foram quatro.

"Quando chega a um prazo desse, a preocupação é sempre em todos os setores, que tudo funcione. A operação dos jogos é o ponto principal. A organização completa. O conjunto ao qual você tem de estar sempre atento e tem de funcionar", explicou Nuzman.

"Todos os Jogos têm problemas", disse o dirigente. "É natural nos dias que antecedem os Jogos. A previsão é de que a três, quatro, cinco dias é o momento de muitas coisas serem corrigidas. Esses fatos nenhum de nós gostaria que acontecesse, mas estão justamente no conjunto que falei da operação dos Jogos", indicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.