COI indica que mais de 170 países já apóiam trégua olímpica

Vinte e dois países que não mantêm relação diplomáticas com a China estão na relação

Efe,

29 de outubro de 2007 | 15h23

O italiano Mario Pescante, membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) e presidente da comissão de relações internacionais do organismo, indicou nesta segunda-feira que mais de 170 países já se manifestaram a favor de uma "trégua olímpica". Entre os países, estão vinte e dois que não mantêm atualmente relações diplomáticas com a China, cuja capital, Pequim, sediará os Jogos Olímpicos de 2008. Pescante, junto ao presidente do COI, o belga Jacques Rogge, estará amanhã em Nova York para tentar fazer com que a 62.ª Assembléia da ONU aprove a moção sobre a trégua olímpica por ocasião dos Jogos de Pequim 2008. A trégua olímpica, que tem sua tradição na Grécia antiga, foi instituída pela primeira vez por ocasião dos Jogos de Olímpia, em 776 a.C., e obriga a cessar temporariamente as hostilidades entre os países durante os Jogos. "O objetivo do COI é renovar a mensagem positiva, encorajando a paz nas regiões que estejam em conflito", disse Pescante.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008COI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.