Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Com cobranças de pênaltis, seleção faz último treinamento antes da final olímpica

Decisão contra a Espanha acontece neste sábado, às 8h30 (de Brasília), no Estádio de Yokohama

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2021 | 12h33

Tudo pronto para ir em busca da medalha de ouro. Nesta sexta-feira, a seleção brasileira de futebol masculino fez o seu último treino antes da final dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. No Hodogaya Park Soccer Field, em Yokohama, o técnico André Jardine comandou uma atividade projetando o confronto com a Espanha, que decide o título olímpico.

Entre exercícios táticos e técnicos, a seleção fez ajustes simulando situações de jogo para o duelo com os espanhóis. Os jogadores também fizeram trabalhos específicos de bola parada e de cobranças de pênalti. O atacante Matheus Cunha foi novamente a campo e realizou o trabalho de aquecimento junto com o elenco. O camisa 9, no entanto, segue como dúvida para o jogo deste sábado.

“Tentamos otimizar nosso tempo ao máximo nesse intervalo antes do jogo contra a Espanha. Mas a prioridade foi recuperar os atletas. Neste último treino, buscamos ajustar alguns detalhes e pensar nas soluções para a equipe no caso da ausência do Cunha. Vai ser um grande jogo. A Espanha tem ótimos jogadores. Estamos preparados e muito orgulhosos da nossa trajetória na competição", comentou André Jardine.

Neste sábado, às 8h30 (de Brasília), no estádio Internacional de Yokohama, Brasil e Espanha decidem o torneio de futebol masculino dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Ambos buscam a segunda medalha de ouro de suas histórias, sendo que os dois ganharam quando jogaram em casa - os brasileiros em 2016, no Rio de Janeiro, e os espanhóis em 1992, em Barcelona.

]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.