Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Com dança de atleta do Malauí, primeiras bandeiras são hasteadas na Vila Olímpica

Cerimônia, que irá se repetir inúmeras vezes, incluiu a execução de hinos nacionais

Demétrio Vecchioli e Marcio Dolzan, do Rio, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2016 | 13h00

As delegações de Botsuana, Malauí e Maldivas foram as primeiras a terem suas bandeiras hasteadas oficialmente na Vila Olímpica dos Jogos do Rio-2016. Uma cerimônia de 30 minutos, incluindo a execução dos hinos nacionais dos três países, marcou o ato nesta sexta-feira.

O protocolo irá se repetir outras 53 vezes até que todos os países sejam representados na Vila. Nesta sexta, o ponto alto foi a participação de um atleta do Malauí, que se animou com a apresentação musical e dançou junto aos profissionais contratados pelo Rio-2016.

A cerimônia foi realizada junto ao pequeno palco montado na área internacional da Vila Olímpica e contou com a participação de 30 pessoas, entre atletas e chefes de delegação, dos três países. A apresentação musical, por sua vez, foi realizada por um elenco com 53 profissionais.

A apresentação de dança ocorreu em dois momentos, durante 15 minutos. "Entendemos que uma viagem no tempo com momentos da história da nossa música seria uma forma bacana de a gente fazer isso. A gente passa por diversos ritmos, vindo desde os povos originários, ritmos indígenas, passando por influências africanas, e depois passando por ritmos como maracatu, maxixe, samba, passa pelo movimento da Tropicália e termina no movimento contemporâneo, com ênfase no funk carioca", explicou Patrick Sampaio, que é o diretor artístico, roteirista e responsável pelo projeto coreográfico da apresentação.

A delegação do Malauí se mostrou a mais animada. Tanto que, na última parte da dança, Kefasi Chitsala, corredor da prova de 5 mil metros, juntou-se ao grupo e começou a dançar, arrancando aplausos. "É minha primeira Olimpíada, e tudo aqui está maravilhoso. A Vila, a comida, as danças", disse logo após a cerimônia. "Estou muito feliz de estar aqui."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.