Satiro Sodré/ CBDA
Satiro Sodré/ CBDA

Com mais 2 índices, Natação do Brasil fecha seletiva com 18 garantidos em Tóquio

Gabriel Santos e Matheus Gonche conquistam vaga olímpica; Bruno Fratus confirma participação em sua terceira Olimpíada

Redação, Estadão Conteúdo

24 de abril de 2021 | 23h18

Com mais dois índices conquistados neste sábado, a natação do Brasil encerrou a Seletiva Olímpica com 18 classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Matheus Gonche, no 100 metros borboleta, e Gabriel Santos, no 100m livre, faturaram as vagas no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

A disputa deste sábado também confirmou Bruno Fratus em sua terceira Olimpíada, para a prova dos 50m livre. Ele havia anotado o tempo de 21s80, abaixo do índice, em uma competição nos Estados Unidos, onde mora. E foi atendido em sua demanda à Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) para ter a marca considerada na disputa pela vaga, sem precisar comparecer à Seletiva, no Rio.

A entidade temia que o nadador pudesse se contaminar com a covid-19 na eventual viagem até o Brasil, o que comprometeria sua participação na Olimpíada. Mas, para ficar com a vaga, Fratus não poderia ter seu tempo superado por dois compatriotas na Seletiva disputada nesta semana, que foi o que aconteceu na prova dos 50m livre, neste sábado.

"É muito mais difícil ver de longe do que estar na piscina, onde você pode controlar as coisas. Desde que fiz a minha seletiva, na Califórnia, estava confiante, mas não estava confortável. Foram duas semanas controlando a ansiedade, mas deu certo. Já voltei ao treinar e agora é focar no Japão", comentou Fratus.

Na versão feminina da prova, Etiene Medeiros não conseguiu obter o índice. Assim, a principal nadadora do País só conseguirá ir a Tóquio se os revezamentos 4x100m livre e 4x100m medley conquistarem o índice em duas tomadas de tempo, na manhã deste domingo, no mesmo local. As duas equipes brasileiras buscam a vaga por meio da repescagem da Federação Internacional de Natação (Fina).

Etiene foi finalista dos 50m livre nos Jogos do Rio-2016. Além disso, é recordista sul-americana da distância. Mesmo assim, foi apenas a segunda colocada na prova disputada neste sábado, com 24s90. Ficou atrás de Lorrane Ferreira, com 24s84. Ambas nadaram acima do índice, de 24s77.

Já Matheus Gonche e Gabriel Santos não desperdiçaram suas oportunidades. Mesmo sem ser favorito, Gonche venceu os 100m borboleta, com o tempo de 51s94, abaixo do índice. E vai disputar uma Olimpíada pela primeira vez na carreira.

"Fiquei cinco meses sem contato com a piscina no ano passado. Depois, conseguimos voltar e o trabalho encaixou muito bem. Durante a semana, fui sentindo que estava bem e sabia que se minha passagem fosse boa, a volta daria o índice. Estou muito feliz e quero agradecer a todos que participaram desta conquista", comentou Gonche.

Já Gabriel Santos confirmou sua vaga olímpica numa tomada de tempo nos 100m livre porque o vencedor da prova, André Calvelo, foi flagrado em exame antidoping e foi suspenso provisoriamente. Santos não havia disputado a final da prova por ter ficado em nono nas eliminatórias. E somente os oito mais rápidos puderam brigar pelo índice na final. Assim, ele ganhou a sua chance neste sábado e completou a distância em 48s49.

"Eu gosto de pressão. Não posso negar. Fiz uma prova ruim na quinta-feira e acabei não me classificando. Aconteceu tudo o que aconteceu e tive essa oportunidade. Era para acontecer e estou classificado para os Jogos Olímpicos", comentou Gabriel Santos.

Com Gonche e Santos, a lista de classificados chegou a 18 nadadores brasileiros. Mas a lista pode mudar e até aumentar, em razão dos revezamentos marcados para domingo. Alterações poderão acontecer porque alguns atletas ganharam o direito de fazer tomadas de tempo em outro momento devido à pandemia.

É o caso de Viviane Jungblut, especialista em provas de fundo. Ela testou positivo para a covid-19 e não pôde comparecer à Seletiva. A nadadora é a favorita para ficar com uma das duas vagas dos 1.500m, que estão com Beatriz Dizotti e Betina Lorscheitter. Se obtiver o índice, Viviane ficará com a vaga de Betina, que foi a segunda colocada na prova.

Confira a lista dos classificados até o momento:

Guilherme Costa - 400m, 800m livre e 1500m livre

Felipe Lima - 100m peito e revezamento 4x100m medley

Fernando Scheffer - 200m livre e revezamento 4x200m livre

Breno Correia - 200m livre e revezamentos 4x100m e 4x200m livre

Murilo Sartori - Revezamento 4x200m livre

Luiz Altamir - Revezamento 4x200m livre

Guilherme Basseto - 100m costas e revezamento 4x100m medley

Guilherme Guido - 100m costas

Leonardo de Deus - 200m borboleta

Pedro Spajari - 100m livre

Gabriel Santos - 100m livre

Marcelo Chierighini - Revezamento 4x100m livre

Beatriz Dizotti - 1500m livre

Betina Lorscheitter - 1500m livre

Caio Pumputis - 200m medley

Vinicius Lanza - 200m medley

Matheus Gonche - 100m borboleta

Bruno Fratus - 50m livre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.