Fabio Motta| Estadão
Fabio Motta| Estadão

Com melhor resultado da história, Brasil termina em 6º na ginástica masculina

Chances de medalhas foram comprometidas por erros no solo

Gonçalo Junior, enviado especial ao Rio, Estadão Conteúdo

08 de agosto de 2016 | 19h27

A seleção brasileira masculina de ginástica artística terminou em sexto lugar na final por equipes nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A colocação na final, obtida com uma pontuação de 263.728, foi o melhor resultado da história da equipe. É a primeira vez que o País disputa a final com a equipe masculina completa na Olimpíada.

A medalha de ouro ficou com a equipe do Japão, que somou 274,094 pontos. Completaram o pódio a Rússia (prata, com 271,453) e China (bronze, com 271,122). O Brasil terminou à frente de Alemanha (7º) e Ucrânia (8ª), com 263,728.

"Foi um resultado ótimo. É a primeira vez que o Brasil consegue levar uma equipe completa à final da Olimpíada. É a primeira vez em um final olímpica. O grupo todo está de parabéns", afirmou Arthur Zanetti. "É um dia muito especial. Estou muito contente por essa final olímpica. Arthur é um líder, Chico foi muito bem, Sasaki se superou... É só felicidade", completou Diego Hypolito.

O Brasil tinha chances remotas de medalha, mas um desempenho abaixo do esperado no solo, com queda de Sérgio Sasaki, e uma falha de Arthur Nory comprometeram o resultado.

O resultado quebra um longo jejum para dois países: o Japão não vencia o ouro em grupo desde 2004; a Rússia não ganhava uma medalha desde 2000.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.