Com ombro lesionado, Sharapova não sabe se vai a Pequim

Tenista número três do mundo ainda espera resultado de exames médicos para saber a gravidade da lesão

Steve Keating, Reuters

31 de julho de 2008 | 15h40

A participação da terceira melhor tenista do mundo, Maria Sharapova, nas Olimpíadas de Pequim depende de um exame médico em seu ombro direito, feito na quinta-feira. A lesão obrigou a russa a desistir do torneio de Montreal, apesar da vitória por 7/5, 5/7 e 6/2 contra a polonesa Marta Domachowska, nessa quarta-feira. "Acho que os resultados [do exame] vão me ajudar a ter uma noção maior", disse Sharapova. "Mas, no fim das contas, é difícil entrar em quadra e não chegar nem perto de 50 por cento. Sou uma jogadora muito boa para ir lá e tentar lutar contra algo que acho que pode ficar sério" Em sua primeira partida desde a derrota para a compatriota Alla Kudryavtseva em Wimbledom, em junho, Sharapova recebeu tratamento no ombro duas vezes durante o jogo de aproximadamente três horas em Montreal. Sharapova disse que seu ombro tem problemas desde que ela jogou em Indian Wells, na Califórnia, em março. "Nas últimas semanas, tenho sofrido para tentar achar uma solução para a piora do meu ombro em Indian Wells", disse ela. "Ainda não encontrei uma saída".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.